os universitários, esses feios

acabo de voltar da universidade onde cursei letras. iei! e… meu deus, como aquele lugar me deprime. não sei nem dizer ao certo por que, mas é o que acontece. eu vivi bons anos ali, boas coisas, bons amigos, estendi por mais duas pós-graduações minha estadia naquele monstro de concreto, e foi ótimo. no entanto, estar ali, hoje, me deprime.

ando pelos corredores achando que não vou encontrar ninguém que eu conheça, mas acabo sempre esbarrando com alguém legal, o que resulta num abraço apertado e sincero, talvez com a esperança de achar nesse ato o bom sentimento que deixei para trás.

e aquela gente feia pelos corredores… como nunca reparei que universitário é feio? pelo menos os que não trabalham e estudam de manhã (foi mal, meninas, vocês eram exceção). e agora tem bandejão. vocês sabiam? aquela promessa que ouvi desde 1999 e achei que sempre seria papinho de candidato a reitor virou realidade numa infinita fila em cima do itaú (sic).

saí de lá em busca de um ar-condicionado potente. e de um pouco de calor no coração.

Anúncios