delivery

bobs

 

eu gosto de sentir frio. gosto de ver os pelos do meu corpo arrepiados. talvez porque eu odeie o calor.

naquele dia saí de casa sem casaco apesar do frio. estava atrasada e, quando ando apressada pela rua, costumo suar em qualquer temperatura. pelo menos deste lado da linha do equador.

não deu tempo de pegar o sinal fechado para pedestres, então parei esbaforida ao lado de um entregador do bob’s. senti o cara me olhar e se encolher. me virei para olhá-lo e me deparei com um cara que eu pegava ferozmente pelas naites da vida. na época ele estava em um curso de salva-vidas e era o cara mais gostoso do universo.

não nos falamos. ele ficou com vergonha. eu fiquei com vergonha.

o sinal fechou, eu corri para pegar meu ônibus. ele correu para fazer a entrega dele no salão de beleza em frente ao ponto de ônibus.

as piscinas da cidade perderam um grande chamariz.